Pessoas saudáveis, Planeta saudável

Imagine se há alguma coisa que você possa fazer que te dê garantia para acrescentar anos à
sua vida e vida aos seus anos. Você certamente gostaria de ouvir um pouco mais sobre isso,
correto? Agora, imagine essa mesma coisa sendo uma das oportunidades de ação mais
importantes, poderosas e imediatas que qualquer um de nós possa fazer a respeito da
proteção do meio ambiente, de alimentos sustentáveis e fontes de água, da estabilização do
clima e da proteção da biodiversidade. Você deve estar pensando agora: Seja o que for, eu
provavelmente deveria dar uma chance e me arriscar. Você está correto! E digo mais, você já
está nesse movimento. Eu estou falando de estilo de vida como Medicina. É disso que trato
por aqui. Isso é comer bem, isso é ser ativo, isso é muito mais.
O caminho para a saúde humana e para a saúde planetária não são dois caminhos diferentes.
Nossos hábitos em saúde geram um impacto planetário gigantesco. Vou lhes dar um exemplo
do que quero dizer: Em um livro recente chamado “Soda Politcs”, da PHD em Nutrição da
Universidade de Nova York, Marion Nestle, os muitos custos dos refrigerantes para a saúde
pública são definidos em detalhes consideráveis. Tenho certeza que ficará surpreso com o que
vai ler agora. Você já sabe que todo o açúcar e calorias dos refrigerantes não são
particularmente bons para nenhum de nós. Disso eu tenho certeza. Mas aqui vai o que
surpreenderá você, como já me surpreendeu. São gastos até 620 litros de água para
produzir um litro de cola na sua garrafa de plástico. Cerca de dois terços de toda essa água vai
para os diversos passos da fabricação do próprio refrigerante e o resto para a produção do
plástico. Isto, naturalmente, já é um argumento contra beber água em garrafas de
plástico. Mas é um argumento muito mais urgente para parar de beber refrigerante, apenas
pensando apenas em razões ambientais (aqui nem estou falando da catástrofe do açúcar –
falarei em outro post). Há provavelmente muitos jovens que não estão preocupados com o
açúcar, com as calorias e o com o risco futuro de diabetes, mas que se importam muito sobre o
planeta. A ideia de jogar ralo abaixo 600 litros de água apenas para beber um refrigerante
pode muito bem ser um motivo para fazer parar. Mas, é claro, se essas crianças cortarem os
refrigerantes por preocupação com o meio ambiente, a realidade é que isso seria fantástico
para a sua saúde também. Existe poder e existe oportunidade, nessa confluência.
Costumo dizer aos meus pacientes que sempre pensei em prevenção como melhor forma de
tratamento na faculdade de Medicina. Apesar das incertezas, que se abateram sobre todos nós
em nossas escolhas nessa época, deixei a cirurgia de lado e fui para Clínica Médica. Fiz
residência e título de Especialista em Cardiologia já sabendo que as doenças cardiovasculares
são as que mais matam em todo o mundo. Só aqui no Brasil, 1000 vidas vão embora todos os
dias por causa delas. Fiz outros tantos cursos e pós graduações, querendo fazer um pouco mais
para essas pessoas, desesperadamente doentes e abandonadas em camas de hospital, do que
apenas atrasar um pouco a sua morte com medicamentos. Eu queria que as pessoas, que já
estivessem na fila atrás desses, pudessem escolher um destino completamente diferente. Eu
queria que eles usassem o estilo de vida para se manterem saudáveis desde o início.
Confesso que fiquei muito satisfeito com a minha escolha. Mas pouco a pouco, eu comecei a
me questionar sobre um outro ponto. Nós, que trabalhamos em prevenção, estamos fazendo
tudo que nos cabe para estender a vida de seres humanos que, por sua vez, estão muito
ocupados na destruição do planeta. Nós, seres humanos, estamos fazendo uma grande
bagunça por aqui. Cada vez temos mais pessoas, que vivem cada vez mais tempo, consumindo
cada vez mais recursos. Tudo isso tem sido altamente correlacionado com taxas cada vez mais
aceleradas de extinção entre outras criaturas de todo planeta.

Nunca me arrependi pela minha devoção pela saúde humana. Disso tenho total
convicção. Mas eu estava começando a pensar se realmente estávamos olhando o todo. O
destino do planeta está claramente em perigo, e não há pessoas saudáveis sem um planeta
saudável para chamar de lar. Estas estradas particulares que, aparentemente, divergiam há
muito tempo em minha cabeça, uma levando à Medicina Preventiva e do Estilo de vida e a
outra para a conservação do meio ambiente, hoje, claramente se cruzam e correm juntas.
A dieta, a atividade física e o padrão de estilo de vida mais propício para a adição de anos à
vida humana, e vida aos anos humanos, não precisava ter sido benéfica para o planeta, mas
ela é. Dietas minimamente processadas, predominantemente vegetais e água para matar
nossa sede são benéficas para tudo, desde o abastecimento de água potável da terra à
manutenção da vida dos peixes nos mares. O uso de nossos próprios músculos e articulações
para nos locomover, sempre que possível, em vez de sempre usar e queimar combustíveis
fósseis, promove a nossa própria saúde, bem como a da terra, do ar e do mar. À medida que
você cultiva a sua própria vitalidade desta forma, você reduz o seu risco de todas as principais
doenças crônicas em até 80 por cento. Além disso, você também estará reduzindo o seu
consumo de água, reduzindo suas “pegadas de carbono” e ajudando a fazer um planeta mais
viável para uma variedade impressionante de outros seres vivos que também chamam a Terra
de lar. Esta com certeza é uma grande prescrição a ser oferecida. O único efeito colateral
conhecido é um sentimento de profunda satisfação que você sentirá, porque você está
fazendo um mundo bem melhor.
Saúde à todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Atendimento online